Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

Relatório Capes 2009

1.) Objetivos

O Programa de Pós-graduação em Letras Clássicas da Universidade de São Paulo, criado em 1971, tem por objetivo a formação de pesquisadores habilitados a investigar as línguas e literaturas clássicas em alto nível. As investigações visam a:

A) interpretar a poesia e a prosa grega e latina; primeiramente, aquela fixada em papiro ou pergaminho, a fim de circular entre leitores, e, subsidiariamente, aquela inscrita em pedra, cerâmica e outros suportes, a fim de atrair para si ou para um objeto espectadores;

B) aferir o modo como cada geração interpretou os textos gregos e latinos, isto é, como pronunciou o ritmo e o timbre das palavras, como decodificou o significado das frases, como julgou as virtudes e os vícios dos textos.

Para tal, o Programa tem por objetivo a capacitação de seus pesquisadores não só para ler as línguas grega e latina, mas para decodificar as convenções da poesia e da prosa grega e latina. Assim, para capacitá-los a ler grego e latim, tem de dotá-los de competência nas gramáticas grega e latina, segundo as descrições feitas pelos gramáticos antigos e por lingüistas modernos e com o auxílio das lições dos filólogos. Assim também, para capacitá-los a interpretar a poesia e a prosa grega e latina, tem de dotá-los de competência na poética e na retórica antigas e também na teoria literária e na análise do discurso modernas.

A relevância do objetivo do Programa deve-se, antes de tudo, à dificuldade de acesso à poesia e à prosa grega e latina, cujas línguas já não se falam, e cujas convenções são desusadas, de maneira que a interpretação daquelas exige a mediação de pesquisadores especializados. Em segundo lugar, deve-se ao peso e importância da própria poesia e prosa grega e latina, que inspiraram não só a poesia e a prosa modernas, mas as especulações filosóficas, os modelos educacionais, as instituições jurídicas do Ocidente, de maneira que as investigações realizadas pelos pesquisadores do Programa acabam por estabelecer relações históricas entre o antigo e o moderno, e relações interdisciplinares entre poesia e educação, o teatro e a política, a oratória e o direito.

Para atingir seu objetivo, o Programa de Pós-Graduação em Letras Clássicas da Universidade de São Paulo tem procurado atualizar-se e remodelar-se constantemente. Segue-se o diagnóstico do Programa no ano de 2009, em que se destaca não só a consolidação das diretrizes que norteiam as atividades desenvolvidas, como também a constante atenção com a melhoria de procedimentos atinentes à consecução dos objetivos em relação aos anos de 2007 e 2008, dado que essencialmente garante a avanços claros do PPG quanto aos seus resultados, descritos a seguir.

2.) Área de Concentração

A área de concentração do Programa é denominada Letras Clássicas, de maneira que abrange a língua e a literatura grega e a língua e literatura latina. A unidade da área de concentração evidencia-se tanto pelo parentesco lingüístico, já que o grego e o latim pertencem ao mesmo grupo das línguas indo-européias, quanto pelo parentesco literário, já que os poetas e prosadores latinos adotaram as convenções dos gregos. Assim, de um lado, as investigações de literatura latina dependem das investigações de literatura grega, na medida em que aquela imitou esta; de outro lado, as investigações de literatura grega de pendem das investigações de literatura latina, na medida em que, como se disse acima, é objetivo do Programa aferir o modo como cada geração interpretou os textos antigos e, daí, o modo como a poesia e a prosa grega foram interpretadas pelos romanos em geral ou por cada geração romana. Resta ainda notar que é expressiva a literatura de expressão grega composta após a incorporação da Grécia ao Império Romano, de modo que então os autores gregos estão inseridos no mundo romano. Por isso, aliás, de um lado, as linhas de pesquisa do Programa não se especializam numa ou noutra língua ou literatura, mas abrangem ambas; de outro lado, há um perfeito equilíbrio entre os projetos de pesquisa e também entre as disciplinas que enfocam ora uma língua ora uma literatura. Por isso também, as reuniões científicas organizadas e realizadas pelo Programa não só abarcam ambas as línguas e ambas as literaturas, mas ensejam a discussão entre helenistas e latinistas.

3.) Linhas de Pesquisa

São cinco as linhas do Programa de pós-graduação em Letras Clássicas desde 1997. Dada a grande afinidade entre as línguas e as literaturas grega e latina, as linhas de pesquisa do Programa, como dito acima, não se especializam numa ou noutra língua ou literatura, mas abrangem ambas, assim: a) Narrativa greco-latina; b) Teatro greco-latino; c) Poesia lírica, satírica e didática; d) Discurso teórico greco-latino; e) Estrutura da frase grega e latina.

3.1.) Perspectivas – Novas Linhas

No decorrer do triênio 2007-2009, observou-se, a despeito das discussões realizadas em 2006, a necessidade de alteração nas Linhas de Pesquisa, porquanto as mesmas passaram a não atender completamente atividades realizadas, assim para o próximo triênio está prevista nova rodada de discussões. É de bom alvitre lembrar que tais discussões passam obrigatoriamente por uma expansão do conteúdo das Linhas e uma restrição em seu número. Como o ponto de partida, temos a seguinte proposta: a) Prosa Greco-latina, b) Poesia Greco-latina e c) Análise do Discurso Clássico: Entre a Retórica, a Poética e a Gramática.

 4.) Seleção e Ingresso

Para atingir seu objetivo, o PPG em Letras Clássicas da Universidade de São Paulo tem procurado atualizar-se e remodelar-se constantemente. Recentemente reformularam-se os procedimentos de seleção e ingresso dos alunos inscritos em processo de seleção. Vale lembrar que as novas normas de seleção e ingresso estão inseridas numa grande reformulação sofrida no âmbito da pós-graduação da USP, como um todo, que em meados de 2009 teve seu regimento alterado, dotando os programas de maior autonomia.

A seleção dos candidatos é semestral e compreende as seguintes etapas: a) prova eliminatória de língua estrangeira moderna; b) prova eliminatória de língua antiga, grega ou latina; c) análise de projeto de pesquisa, considerando-se sua inserção nas linhas de pesquisa desenvolvidas no Programa, a coerência da proposta, a pertinência e atualidade da bibliografia, a viabilidade do cronograma apresentado; d) análise do Curriculum Vitae, considerando-se a conclusão de graduação na área (Língua e Literatura Grega ou Língua e Literatura Latina), a conclusão de estágio de Iniciação Científica (com maior peso para os realizados na área e com bolsa de pesquisa) ou de monitoria, a apresentação de trabalhos em eventos acadêmicos, a publicação em periódicos de natureza acadêmica ou em Anais de Eventos, outras publicações, a participação em eventos ou cursos de extensão universitária, a experiência profissional relacionada à área; e) entrevista, desprovida de caráter eliminatório, em que o candidato será arguido sobre aspectos específicos de seu Projeto de Pesquisa ou de seu Curriculum Vitae, com o intuito de esclarecer a Comissão de Seleção.

Os critérios de seleção são amplamente divulgados, constando tanto das Normas da Comissão Coordenadora de Programa quanto dos Editais de Seleção, publicados semestralmente por meio impresso e digital (http://www.fflch.usp.br/dlcv/lc).

5.) Atividades em 2009

Segue-se o diagnóstico do Programa no ano de 2009, em que se destaca a consolidação das diretrizes que norteiam as atividades desenvolvidas, garantindo a otimização de resultados, descritos a seguir.

5.1.) Projetos de Pesquisa

As atividades de pesquisa, sempre restritas às Linhas de Pesquisa do PPG em Letras Clássicas e a seus respectivos Projetos, foram levados adiante no ano de 2009, de acordo com uma otimização dos projetos dentro das linhas, implementadas a partir de 2007, tendo em vista algumas variáveis fundamentais ao nosso entender: a) Cada docente permanente deve obrigatoriamente ter um projeto de pesquisa e b) Cada docente permanente não pode ser líder de mais de dois projetos.

Nesse sentido, o programa passa a contar com 22 projetos de pesquisa, distribuídos entre 16 docentes permanentes (1,375 projetos/docente), sendo 4 projetos da Linha de Pesquisa “Narrativa Greco-latina”, 4 projetos da Linha de Pesquisa “Teatro Greco-latino”; 5 projetos da Linha de Pesquisa “Poesia Lírica, Satírica e Didática”; 12 projetos da Linha de Pesquisa “Discurso Teórico Greco-Latino”. 1 projetos da Linha de Pesquisa “Estrutura da Frase Grega e Latina”. Pode-se depreender desses números que em relação ao ano de 2008 foram concluídos 6 projetos, foram criados 7 projetos e estão em andamento 22 projetos.

Especificamente é conveniente relatar que de acordo com as linhas de pesquisa temos em 2009: Narrativa Greco-latina: a) A história pragmática de Políbio. (Breno Battistin Sebastiani) – em andamento; b.) A tradição épica na literatura grega. (Christian Werner) – em andamento; c.) Épica e historiografia grega e latina: confluência de gêneros. (Marcos Martinho dos Santos) – em andamento; d) Épica hesiódica e homérica (2009). (André Malta Campos) – em andamento; e) Aspectos particulares da épica latina. (Zelia de Almeida Cardoso) – concluído; f) Poesia grega arcaica: estudo e tradução. (André Malta Campos) – concluído. Teatro Greco-latino: a) A abordagem analítica do texto dramático latino. (Zelia de Almeida Cardoso) – em andamento; b) Estudo e tradução da poesia trágica de Sêneca. (José Eduardo dos Santos Lohner) – em andamento; c) Gêneros dramáticos na Grécia Antiga. (Adriane da Silva Duarte) – em andamento e d) Tragédia grega: estudo e tradução. (José Antônio Alves Torrano) – em andamento. Poesia Lírica, Satírica e Didática: a) Poesia e teoria do jambo, da elegia, do epigrama e da poesia mélica na Antigüidade Clássica, do período arcaico ao helenístico. (Paula da Cunha Corrêa) – em andamento; b) Poesia Lírica Arcaica Grega: Píndaro (2009). (Christian Werner) – em andamento; c) A Elegia Clássica (Paulo Martins) – concluído e d) Epigrama grego (segunda fase). (Christian Werner) – concluído. Discurso Teórico Greco-latino: a) A teia do saber: relações entre discurso histórico, filosófico e retórico. (Henrique Graciano Murachco) – em andamento; Investigações sobre as convenções de gênero e as tradições literárias na Grécia pós-clássica. (Adriane da Silva Duarte) – em andamento; c) Imagens da Antigüidade Clássica. (Paulo Martins) – em andamento; d) Platão: mito, retórica e dialética. (José Antônio Alves Torrano) – em andamento; e) Pensamento Ético-Político Grego dos sécs. V e IV a.C. (Daniel Rossi Nunes Lopes) – em andamento; f) Os Diálogos de Platão (Daniel Rossi Nunes Lopes) – em andamento; g) A recepção dos clássicos nos autores cristãos. (2009). (Elaine Cristine Sartorelli) - em andamento; h) Verve: Verbum Vertere - Estudos de Poética, Tradução e História da Tradução de Textos Latinos e Gregos. (2009) (João Angelo Oliva Neto) – em andamento; i) Práticas Discursivas na Grécia Clássica (2009). (Adriano Machado Ribeiro) – em andamento; j) Tradução da Poesia e da Prosa Grega (2009). (André Malta Campos) – em andamento; k) Acadêmica de Cícero: Estudo e Tradução (2009). (José Rodrigues Seabra) e l) Os gêneros antigos da poesia e sua tradução ao português. (João Angelo Oliva Neto) – concluído.  Estrutura da Frase Grega e Latina: a) Entre Gramática e Retórica Greco-Latina. (Marcos Martinho dos Santos) – Em andamento e b) Questões gramaticais segundo Quintiliano e Aulo Gélio (segunda fase) (José Rodrigues Seabra) – concluído.

No caso dos projetos encerrados (6 projetos), finda uma primeira fase de investigação, em que os resultados foram apresentados em trabalhos de conclusão, eventos de natureza acadêmica e publicações de natureza diversa, seguiu-se a reformulação de objetivos e equipes, dando início a uma nova etapa de pesquisa, como se pode observar tendo em vista a nova configuração dos projetos. Vale aqui ressaltar, resumidamente, aspectos conclusivos de cada projeto findado: Aspectos particulares da épica latina. (Zélia de Almeida Cardoso) – conclusão do Mestrado de Everton Natividade - Os "Anais" de Quinto Ênio: estudo, tradução e notas. (2009); Poesia grega arcaica: estudo e tradução. (André Malta Campos) – conclusão do Mestrado de Carlos Leonardo Bonturim Antunes. Ritmo e sonoridade na poesia grega antiga: uma tradução comentada de 23 poemas. (2009); A Elegia Clássica (Paulo Martins) – Publicação do Livro Elegia Romana. Construção e efeito, 2009. Depósito da Dissertação de Mestrado de Cecília Gonçalves Lopes sobre a elegia de Ovídio (2009); Epigrama grego (segunda fase). (Christian Werner) – Defesa da Dissertação de Mestrado de Flávia Vasconcellos Amaral. A Guirlanda de sua Guirlanda - Epigramas de Meleagro de Gadara: tradução, notas e estudo (2009); Os gêneros antigos da poesia e sua tradução ao português (João Angelo Oliva Neto) – Defesa de Mestrado de Fábio Paifer Cairolli. Pequena Gramática Poética de Marcial. (2009); Questões gramaticais segundo Quintiliano e Aulo Gélio (segunda fase) (José Rodrigues Seabra) – Defesa da Tese de Livre Docência na USP de José Rodrigues Seabra. (2009).

5.2.) Grupos de Pesquisa CNPq

 

Além disso, 07 docentes permanentes do Programa são líderes de 7 Grupos de Pesquisa certificados pelo CNPq, a saber: a) A. S. Duarte e Z. de Almeida Cardoso: líderes do GP Estudos de teatro antigo, em que outro docente permanente, José Antônio Alves Torrano e José Eduardo dos Santos Lohner são pesquisadores; b) João Angelo Oliva Neto: líder do GP Grupo de estudos de poesia, poética e tradução de textos gregos e latinos; c) Paula da C. Corrêa: líder do GP de Poesia e teoria do jambo e da elegia, do canto coral e monódico, do hino e epigrama na Antiguidade Clássica, do período arcaico ao helenístico; d) Paulo Martins e João Angelo Oliva Neto: líderes do GP Imagens da Antiguidade Clássica; e) Paulo Martins, líder do GP Elegia Clássica; f) Marcos Martinho dos Santos: líder do GP Entre gramática e retórica grega e latina; g) Henrique Graciano Murachco: líder do GP Platão.

 

5.2.1.) Perspectivas - Laboratórios

A intenção do PPG em Letras Clássicas da USP é o constante incentivo para que seus grupos de pesquisa inicialmente endógenos ampliem suas atividades para fora da USP, passando a envolver outras IESs nacionais e internacionais, dando aos grupos características de Laboratórios Nacionais e Internacionais.

Nesse sentido, há que se observar e ressaltar as atividades de 5 grupos: IAC – Imagens da Antiguidade Clássica (www.usp.br/iac); VerVe – Vertere Verbum (www.usp.br/verve); GTA – Grupo de Teatro Antigo (www.classica.org.br/ge/gta/col-2.asp); Entre Gramática e Retórica Grega e Latina e .

 

5.3.) Pesquisadores Produtividade em Pesquisa do CNPq

Dos 16 docentes permanentes do PPG, 7 são financiados com Bolsa Pq do CNPq (43,75%) a saber: Zélia de Almeida Cardoso (nível 1A); José Antônio Alves Torrano (nível 1C); Paula da  Cunha Corrêa (nível 1D); Adriane da Silva Duarte (nível 2);  André Malta Campos (nível 2); João Angelo Oliva Neto (nível 2) e Marcos  Martinho dos Santos (nível 2). Em relação ao período anterior (2007 e 2008) houve um aumento de 14,28%.

 

5.3.1.) Perspectivas

Incentivar a apresentação de projetos ao CNPq para 2010/2011 e/ou a formação de Projeto Temático da FAPESP de forma a ampliar o quadro de docentes permanentes com bolsas para Pesquisa que dêem suporte à formação de grupos de pesquisa e de laboratórios de pesquisa que sustentem a inserção do PPG em âmbito nacional e internacional.

 

6.) Quadro Docente

Entre 2007 e 2009, houve no programa ampliação do quadro, já que 4 docentes afastaram-se das atividades definitivamente e 8 docentes passaram a integrar o quadro permanente.

Em 2007: Os Profs. Drs. Breno Battistin Sebastiani e Elaine Cristine Sartorelli credenciaram disciplina e ofereceram vagas para o mestrado, já ministradas, o primeiro em 2008 e a segunda em 2009. Em 2008: o Prof. Dr. Daniel Rossi Nunes Lopes credenciou disciplina e ofereceu vagas para o mestrado. Vale dizer que o professor já formou aluno em mestrado, entretanto não ofereceu disciplina de pós-graduação, apesar de tê-la credenciado. Em 2009: Os Profs. Drs. Adriano Machado Ribeiro, Marly de Bari Mattos, Pablo Schwartz Frydman, Giuliana Ragusa de Faria e José Marcos Mariani de Macedo, entretanto desses últimos apenas o professor Adriano Machado Ribeiro já integra de fato o programa.

Em 2009, o professor convidado: Irene Rosier-Catach.

6.1.) Perspectivas

Diante do exposto pode-se dizer que o quadro de 16 docentes já está efetivamente ampliado para 20. Em 2010, já se assinala o credenciamento dos professores doutores: Adriano Scatolin, Ricardo da Cunha Lima, Sidney Calheiros de Lima e Alexandre Pinheiro Hasegawa. Deve ser ressaltado também que o programa pediu o credenciamento de docente externo de universidade brasileira, a saber: Henrique Fortuna Cairus da UFRJ que deverá em breve será credenciado não só a ministrar disciplina, como para orientar. Assim podemos dizer que ao final de 2010, teremos o maior número de docentes permanentes com o menor número de aposentados que Programa já observou desde 1971, afinal apenas 2 são aposentados.

 

7.) Disciplinas

As 20 disciplinas credenciadas junto ao PPG em Letras Clássicas distribuem-se pelas 5 linhas de pesquisa desenvolvidas em seu âmbito. Um elenco tão vasto de disciplinas se justifica na medida em que nenhuma delas é de caráter obrigatório, devendo os alunos escolher dentre as que são periodicamente oferecidas àquelas que possam melhor contribuir para o desenvolvimento de seu projeto de pesquisa e para sua formação enquanto pesquisadores na área de Letras Clássicas. Por outro lado, a diversidade de disciplinas reflete a variedade e amplitude das pesquisas desenvolvidas no âmbito do Programa, uma vez que é natural que cada docente ministre disciplina em sua especialidade.

Hoje as disciplinas que compõem nosso rol são: A História Pragmática de Políbio; A Lírica Grega Arcaica: Arquíloco de Paros; A Representação da Pueritia na Literatura dos Séculos I e II d.C: Mecanismos Textuais; As Cenas de Reconhecimento na Literatura Grega: de Homero a Menandro; As Teorias Lingüísticas Latinas da Idade Média: Artes da Linguagem e Teologia; Aspectos Gerais da Poesia Dramática de Sêneca; Aspectos Intergenéricos dos Diálogos Platônicos; Aulo Gélio: Gramática e Crítica Literária; Declamações e Declamadores em Sêneca, o retor; Erasmo e o Debate Renascentista sobre A Imitatio: O Dialogus Ciceronianus; Eurípides e Platão; Fragmentos de Afrodite na Mélica Grega Arcaica de Safo; Gramática Comparada do Grego e do Latim; Gramática Histórica o Grego; Lírica Latina e Seus Gêneros Confins: Elegia, Iambo e Lírica; O poeta, o adivinho e o mentiroso: arte verbal e poética na ‘Odisséia’ de Homero; Poesia Homérica: Metapoesia e Muthoi (Discursos); Poesia Lírica, Elegíaca e Jâmbica, de Arquíloco a Píndaro; Práticas e Jogos da Escrita Poética em Roma no fim do séc. I a.C.; Sofística, Retórica e Filosofia: Os Limites de uma Separação.

É evidente que nem todos os professores possuem disciplinas contempladas no rol, tal fato ocorre por estarem em vias de recredenciamento de suas disciplinas os professores: André Malta Campos, Henrique Graciano Murachco, Marcos Martinho dos Santos, Paulo Martins e Zélia de Almeida Cardoso.

 

7.1.) Perspectivas

Contemplando as expectativas do início de 2007, em que possuíamos um número excessivo de disciplinas, o programa atentou para um maior controle no oferecimento e no credenciamento de disciplinas, atingindo uma margem de 1/1 (docentes por disciplinas) que deverá ser mantida no próximo triênio, sem perder o foco de que cada docente permanente deverá ser responsável por pelo menos uma disciplina e não mais que duas.

 

8.) Trabalhos de Conclusão

Apesar de existir uma pequena queda no número de teses e dissertações defendidas em 2009 em relação a 2007 e 2008, isto é, 9, 12e 14 respectivamente, ainda acreditamos que o número seja condizente com o tamanho de nosso programa. Entre os 9 pesquisadores que obtiveram grau em 2009:  3 teses de DOUTORADO e 6 dissertações de MESTRADO ACADÊMICO. Daquelas os três alunos têm vinculo com IES pública: Adriano Scatolin (“A invenção no Do orador de Cícero: um estudo à luz de Ad Familiares I, 9, 23”) junto a USP, Oscar de Lira Carneiro (“Aprender é recordar: conhecimento e aprendizagem por reminiscência no Mênon de Platão”) e Ricardo Leon Lopes ("Pólis: reflexo das almas humanas. Contrato Social, Ética e Cidadania no diálogo Críton de Platão"), ambos junto a UFCG. Quanto aos trabalhos de Mestrado, até a confecção deste, não tínhamos informação quanto à suas vinculações profissionais.

 

8.1.) Perspectivas

Atendendo às expectativas de grande número de alunos, prazo para realização de Mestrado Acadêmico (de 42 meses para 36 meses), Doutorado (de 54 meses para 48 meses) e Doutorado Direto (de 72 meses para 68) foram reduzidos em 2009. Tal redução tem a intenção de diminuir a evasão e de aumentar o fluxo de defesas. 

 

9.) Produção Bibliográfica

Tendo em vista a produção bibliográfica dos anos de 2007 e 2008, pode-se observar sensível aumento da quantidade e da qualidade da produção bibliográfica do programa, principalmente naquilo que diz respeito aos discentes do programa. Houve a publicação de 15 Artigos em Periódicos (8 de Docentes e 7 de discentes); 7 Livros Integrais (todos de Docentes); 5 capítulos de Livros (Todos de docentes); 7 partes de Livros ( 4 de docentes e 3 de discentes); 6 traduções de Livros (5 docentes e 1 discente); 5 traduções de Capítulo de Livro (5 docentes) 1 verbete em dicionário (parte de Livro de docente);  e X Artigos em Jornais e Revistas (Divulgação Científica); 17 Trabalhos completos em Anais (6 docentes e 11 discentes); 46 Resumos em Anais (7 docentes e 39 discentes); 2 editoriais (docentes) e  3 notícias (docentes).

 

9.1.) Destaques

Destaquem-se as publicações: do Prof. Dr. André Malta Campos “J.MARKS, Zeus in the Odyssey. CHS: Washington, 2008 Bryn Mawr Classical Review. Pensilvânia”. Da Profa. Dra. Paula da Cunha Corrêa. “Musical instruments and the paean in Archilochus.” Synthesis. La Plata. Do Prof. Dr. Marcos Martinho dos Santos. “Caractérisations et noms du style moyen selon Denys d'Halicarnasse”. In : Les noms du style dans l'Antiquité gréco-latine. Peeters Publishers, França e “À propos des différences entre les Praeexercitamina de Priscien et les Progymnásmata du Ps.-Hermogène”. In : PRISCIEN. Transmission et refondation de la grammaire de l´Antiquité aux modernes. Brepols Publishers, Bélgica. Da  Profa. Dra. Zélia Ladeira Veras de Almeida Cardoso. “Reflexos das Medéias clássicas no teatro brasileiro contemporâneo”. In: En recuerdo de Beatriz Rabaza: comedias, tragedias y leyendas grecorromanas en el teatro del siglo XX. Editorial de la Universidad de Granada, Espanha.

 

9.2.) Perspectivas – Publicações no Exterior e Ampliação da visibilidade da pesquisa discente

O PPG em Letras Clássicas para os anos 2010 e 2011 irá implementar junto ao corpo docente permanente auxílio publicação no exterior, financiando a tradução de artigos científicos a serem publicados em periódicos conceituados na Área de Estudos Clássicos. Além disso, continuará a incentivar a participação de alunos e docentes em eventos fora do Brasil, contando desde já com o apoio da Pró-reitoria de pós-graduação da USP, além das agências de fomento.

Por outro lado, iremos apoiar, como já foi realizado nos anos de 2007, 2008 e 2009, a publicação da pesquisas dos alunos em periódicos exógenos ao programa.

 

10.) Eventos

 

10.1.) Realizados pelo PPG em Letras Clássicas:

 

Ao longo de 2009 alguns Eventos Científicos foram organizados por docentes do PPG em Letras Clássicas, a destacar:

10.1.1.) IV Seminário de Pesquisa em Letras Clássicas da USP. Este é um evento de catálogo do Programa, realizado bienalmente, e é entendido como estratégico para possibilitar um maior intercâmbio entre os pesquisadores do Programa e seus pares no Brasil, divulgar as pesquisas realizadas no âmbito do nosso Programa e contribuir para a formação continuada de nosso corpo discente. Este IV Seminário consolidou a intenção inicial de transformar-se em evento Nacional, pois que além da participação dos discentes das três universidades estaduais paulistas (USP, UNESP e UNICAMP) que já ocorrera em 2007, também contou com a participação de discentes da UFRJ e da UFMG. Outro ponto salutar a destacar deste IV Seminário foi a presença dos alunos de graduação que realizam pesquisas de Iniciação Científica junto aos docentes do quadro permanente, ampliando a interface entre graduação e pós-graduação.

10.1.2.) Reunião do Grupo de Teatro Antigo. O tema da discussão foi a manifestação divina através da adivinhação em Os Persas, de Ésquilo, conduzido pela pós-graduanda Beatriz de Paoli.

10.1.3.) Seminários do Grupo de Pesquisa “Entre Gramática e Retórica Grega e Latina”, coordenados pelo Prof. Dr. Marcos Martinho dos Santos.

10.1.4.) Seminários do Grupo de Pesquisa “Verve”, coordenados pelo Prof. Dr. João Angelo Oliva Neto.

10.1.5.) Seminários do Grupo de Estudo e Pesquisa “IAC”, coordenados pelo Prof. Dr. Paulo Martins.

10.1.6.) Seminários do Grupo de Pesquisa  “Poesia e teoria do jambo e da elegia, do canto coral e monódico, do hino e epigrama na Antiguidade Clássica, do período arcaico ao helenístico”, coordenados pela Profa. Dra. Paula da Cunha Corrêa.

 

10.2.) Eventos Externos ao PPG

Eventos em que houve a participação dos membros do PPG: XVII Congresso Nacional de Estudos Clássicos SBEC “Amizade e prazer no Mundo Antigo”. Natal, Brasil; V Coloquio Internacional Mito y Performance. De Grecia a la Modernidad. La Plata, Argentina; 13ième Congrès de la FIEC. Fédération internationale des Associations d'études classiques. International Federation of the Societies of Classical Studies. Kongress Berlin. Im Hauptgebäude der Humboldt-Universität zu Berlin; III Congreso Internacional de Filología y Tradición Clásicas en Cuba “Vicentina Antuña” In Memoriam. Havana, Cuba; II Encontro do LEIR/USP. "Da (in)utilidade do conceito de identidade para a História Antiga". Departamento de História/USP; Tradução Literária e Poética: Procedimentos. Centro de Estudos de Tradução Literária. Casa Guilherme De Almeida e Casa Das Rosas. Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo; VIII Semana de Pós-Graduação em Estudos Clássicos e Medievais. Pós-Lit/Fale/UFMG; III Simpósio Antigos e Modernos - UFPR: Todos os sexos, questões de gêneros; X Colóquio do CPA (Centro do Pensamento Antigo) do IFCHS/UNICAMP. Margens do passado: Estudos Clássicos e a Construção da Diferença; Seminário Temático em Letras Clássicas (LL419-A) do IEL/UNICAMP; IV Epog Encontro de Pós-Graduandos da FFLCH/USP; Jornada de História e Filosofia da Educação: Temas e Autores. Faculdade de Educação da USP; X Simpósio Internacional da Sociedade Brasileira de Platonistas / VI Seminário Internacional Archai: "A República de Platão".UFU; 17o. SIICUSP - Simpósio Internacional de Iniciação Científica da Universidade de São Paulo - Humanas e Humanidades; Conferências Mensais das Formações Clínicas do Campo Lacaniano em São Paulo; 1o Festival Internacional de Leitura de Campinas; SELLL-09 da UNICAMP. "Fronteiras entre filosofia e linguagem". Promoção: IEL/UNICAMP; 1o Ciclo de Debates em Ciências Sociais: Literatura, Cinema e Sociedade. Organização e realização: Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul; Colóquio Dois Rios. Organização: UFRJ e UERJ. Realização: campus de Dois Rios da UERJ; IV Congresso do Departamento de Letras Clássicas e Orientais do Instituto de Letras da UERJ: Mares de Histórias: Interfaces Poéticas na Antiguidade Clássica e na Cultura Oriental.; IV Semana de Filologia na USP; XXVIII Semana de Estudos Clássicos/ IX Jornada do Programa de Pós-Graduação em Letras Clássicas. UFRJ; Semana de Letras do Centro Universitário Sant'Anna; Semana de Licenciaturas do Centro Universitário Sant'Anna - Campus Aricanduva.; II Encontro Memorial ICHS/UFOP; Classics Research Seminar.Catullo e il modello della poesia giambica di Orazio.; Orazio tra Epodi e Carmina (curso ministrado pelo Prof. Andrea Cucchiarelli na Università di Roma.; WTA 2009 - III Workshop de Tecnologias Adaptativas.Software para o Estudo da Língua Grega Clássica: formalismo subjacente a mecanismos adaptativos; XI Jornada de Estudos da Antiguidade - Imagens da Antiguidade. CEIA/UFF. 2009; XIX Ciclo de Debates em História Antiga Encontros e Enfrentamentos. UFRJ/LHIA. 2009; I EPED - FFFLCH/ USP.

 

10.3) Perspectivas – Ampliação da participação

Apesar de observarmos sensível melhora nos níveis de participação do PPG em eventos no Brasil e no exterior, divulgando, pois, a pesquisa realizada na USP em Letras Clássicas qualitativa e quantitativamente, o PPG buscará no próximo triênio ampliar essa participação, principalmente no que se refere inicialmente aos eventos da América Latina, sem, entretanto, descuidar daqueles que são realizados na USP, em São Paulo e em outros estados brasileiros.

 

11.) Divulgação de Pesquisa

O Programa possibilitou a docentes e discentes a divulgação de pesquisas, facilitando-lhes o comparecimento a eventos científicos, onde puderam apresentar trabalhos, através do custeio de passagens, diárias e taxas de inscrição. Para isso contou com auxílio imprescindível da CAPES (PROAP), da FAPESP, do CNPq e da própria Universidade (Pró-Reitoria de Pós-Graduação, CCInt, Renda Industrial).

 

CONCLUSÃO

Todas essas medidas foram tomadas para que o Programa se consolidasse, de acordo com as indicações da CAPES, e realizasse plenamente os objetivos traçados.

INTEGRAÇÃO COM A GRADUAÇÃO

Benefícios Recíprocos da Integração, Normas e Resultados

Dado que a FFLCH/USP mantém habilitações de Língua e Literatura Grega e Língua e Literatura Latina no Curso de Graduação em Letras, os alunos que se graduam nessas áreas adquirem um lastro de conhecimentos que lhes facilita o ingresso no PPG Letras Clássicas. Para atraí-los, o Programa tem investido atenção maior ao desenvolvimento de pesquisa em Iniciação Científica, compreendida como forma eficaz para preparar melhor os alunos para a realização da pesquisa em nível de pós-graduação, visando fundamentalmente à redução do tempo médio de formação e titulação .  Tal ação do programa coaduna-se com a redução dos prazos de titulação das quais já tratamos. Isso, portanto, mostra responsabilidade do PPG com suas decisões.

Assim, o número de iniciandos do Programa subiu de 8, em 2006, para 10, em 2007, manteve-se estável em 2008 (10 alunos) e teve surpreendente elevação em 2009, 17 alunos. Isto significa um aumento de 58,75%. Este número é extremamente significativo quando comparado ao total de discentes matriculados no Programa no mesmo ano, 47 alunos (27 em mestrado e 20 em doutorado), porquanto 36,16% do número de pós-graduandos.

Esses 17 iniciandos foram orientados por 6 docentes, a saber:

Prof. Dr. Breno B. Sebastiani (5):

Caroline Evangelista Lopes (bolsa CNPq)

Caio Moura Quina; (concluído)

Djair Dias Filho;

Paula Domingues Tavares (concluído)

Rita de Cássia José da Rocha (FAPESP-concluído)

Prof. Dr. Daniel Rossi N. Lopes (2):

Helena Andrade Maronna

Rosangela Santoro de Souza Amato (sem bolsa)

Profa. Dra. Elaine C. Sartorelli (2):

Fernanda da Silva Baião (bolsa CNPq)

Hacmoni Gonçalves Sodré (bolsa CNPq)

Prof. Dr. João Angelo Oliva Neto (1)

Anna Carolina Barone

Profa. Dra. Paula da C. Corrêa (1):

Rafael de Carvalho Matiello Brunhara (bolsa FAPESP)

Prof. Dr. Paulo Martins (6):

Cynthia Helena Dibbern (bolsa PRP)

Denise de Sousa Ablas

Erica Danzi Lemos (Sem bolsa/concluído)

Gdalva Maria da Conceição (bolsa PRP)

Henrique Verri Fiebig (bolsa FFLCH)

Lya Valéria Grizzo Serignolli (bolsa FAPESP)

Eles estão integrados aos Grupos de Pesquisa e participam dos Projetos de Pesquisa coordenados por seus orientadores e são encorajados a apresentar os resultados de suas investigações em encontros acadêmicos, como, por exemplo, o Simpósio Internacional de Iniciação Científica da USP (SIICUSP), Encontro de Iniciação Científica em Estudos Clássicos da UNESP-Ar , além de, em 2009, terem começado a participar do Seminário de Pesquisa em Letras Clássicas (um dos dois eventos de catálogo de nosso programa) e de outros eventos regionais e nacionais. Resulta disso que grande parte destes alunos ingressa no PPG Letras Clássicas.

Perspectivas – Ampliação do quadro de iniciantes

Tendo em vista que são 20 os docentes permanentes do PPG e apenas 6 no último ano orientou em nível de IC, envidaremos esforços contínuos na ampliação do número de docentes envolvidos com a IC, ampliando não só a integração com  a graduação, como também aumentando o quadro de alunos que pleiteiam vaga no PPG anualmente.

Estágio de Docência (do pós-graduando junto aos alunos de graduação)

Os alunos do PPG em Letras Clássicas participam regularmente das atividades do PAE (programa de Aperfeiçoamento de Ensino), em que desenvolvem atividades relacionadas à docência supervisionadas por professores responsáveis por disciplinas de Língua e Literatura Grega ou Língua e Literatura Latina na Graduação. Cabe a eles auxiliar o docente responsável na preparação de material didático, no atendimento aos alunos, na correção de exercícios e outras atividades afins.

Além disso, são 5 os discentes do Programa que atuam como docentes no curso de Graduação em Letras do DLCV, FFLCH/USP, assim: a) 4 atuam como assistente (MS2), a saber: Adriano Scatolin, Alexandre Pinheiro Hasegawa, Fernando Rodrigues Junior; Marcelo Vieira Fernandes. Desse modo, as pesquisas que os discentes desenvolvem no Programa de Pós-Graduação fornecem subsídios à elaboração dos programas das disciplinas oferecidas por eles no Curso de Graduação.

Perspectivas – Ampliação da Interação

O Programa deve ter mais preocupação com a interface pós-graduandos e graduandos. Nesse sentido, para o próximo triênio o PPG desenvolverá ativamente atividades de ensino e de pesquisa em que haja o relacionamento entre os dois níveis de forma que os pós-graduandos tenham clareza das necessidades e especificidades dos problemas dos graduandos e, por seu turno, os graduandos tenham a consciência da importância da aquisição dos graus de mestre e doutor, sob a ótica da aplicabilidade dos conhecimentos adquiridos.

INTERCÂMBIOS INSTITUCIONAIS

O Programa tem estabelecido e desenvolvido intercâmbio acadêmico com IES do Exterior, visando à capacitação de seus docentes e discentes, de modo a fortalecer sua formação e inseri-los no debate acadêmico internacional. Para isso, tem convidado professores visitantes oriundos destas instituições e enviado seus pesquisadores para estágios de docência ou de pesquisa.

Desde 2000, desenvolve intercâmbio acadêmico com o programa congênere da Université de Lille 3 (FRANÇA).  Coordenado pelo docente Marcos Martinho dos Santos, o intercâmbio entre as duas instituições resultou na vinda dos docentes Pierre Judet de La Combe (2002, FAPESP: 02/05584-6), Marc Baratin (2005, FAPESP: 05/50362-0) e, em 2007, Jacqueline Fabre-Serris (2007, FAPESP), que atuaram no Programa como docentes visitantes, ministrando disciplina em pós-graduação, conferências e participando de reuniões regulares com os pesquisadores do Programa.

Em contrapartida, o Prof. Dr. Marcos Martinho dos Santos foi convidado a participar de reuniões acadêmicas na Université de Lille 3, em 2003 e 2006, com apresentação de trabalho que resultaram publicações internacionais. Ainda em 2007, outro docente de Lille 3, o Prof. Dr. Pierre Rousseau, proferiu duas conferências em nossa Universidade graças à verba PROAP - o docente veio ao País a convite da FALE/UFMG. As conferências, Le course des chars (Iliade XXIV) e L’ episodie de Tersite dans l’Iliade, aconteceram respectivamente nos dias 10 e 11 de setembro de 2007 (sl. 260 do Prédio de Letras/USP).

Em 2008, o Prof. Dr. Marcos Martinho dos Santos esteve na Université Charles-de-Gualle/ Lille 3 como Professor Convidado desenvolvendo as seguintes atividades: docência em nível de pós-graduação, ministrando as disciplinas Leçons de rhétorique et poétique Greco-latine e Métrique comparée de l’hexamàtre grec et latin; docência em nível de graduação; apresentação de conferências (02: Le monstrum de l’Art Poétique d’Horace e Les leçons de l’Art Poétique d’Horace sur la cohérence des parties et du tout; atividades de pesquisa e contatos acadêmicos.

Além disso, o Programa mantém o convênio firmado em 2005 entre a USP e a Università di Siena (ITALIA), o qual visa facilitar o intercâmbio entre pesquisadores de ambas instituições e que resultou no estágio de pesquisa do docente permanente Prof. Dr. Daniel Nunes Rossi entre setembro de 2006 e agosto de 2007.

Dois outros docentes de IES no exterior atuaram no Programa em 2007, o Prof. Dr. Daniel Kölligan, da Oxford University (INGLATERRA), como Professor Visitante, e o Prof. Dr. Laurent Pernot, da Université de Strasbourg II (FRANÇA), como conferencista (Aspectos pouco conhecidos do ensino de retórica no mundo greco-romano da época imperial, em 2007 Letras/USP).

O Prof. Dr. Alexander Sens, docente da Georgetown University (EUA), proferiu as conferências Poesia encantadora? A Alexandra de Licofronte e os épicos homéricos e Asclepsíades de Samos e a sua poesia, em 23 e 24/04/ 2008, integrando o Ciclo de Poesia Helenística na USP, que contou com o apoio da Fundação Onassis; O Professor Sens em 2009 participou de Banca de Mestrado da aluna Flávia Vasconcellos Amaral. Vale dizer que a participação do professor foi realizada em videoconferência.

O Prof. Dr. Carlos Lévy, docente da Université de Paris IV - Sorbonne (França), proferiu as conferências Entre philosophie, rhétorique et poétique: le sens de silva chez lês penseurs latins e Le concept de venustas dans la pensée cicéronienne. A Profa. Dra Hélène Casanova-Robin, docente da Université de Paris IV - Sorbonne (França) proferiu as conferências De l’esthétique alexandrine dans lês Bucoliques de Virgile e Le langage du corps dans lês Heroïdes d’Ovide: um mode de représentation de la passion. Tanto o professor Lévy como a professora Casanova-Robin compuseram o quadro de docentes que integravam o Ciclo de conferências do PPG em Letras Clássicas em setembro de 2008.

Os Professores Carlos Lévy e Hélène Cassanova-Robin também participaram de banca examinadora de trabalho de conclusão (tese de doutorado), já que o referido professor foi co-orientador da tese do discente do Programa Francisco Edi de Oliveira Sousa. Além das atividades descritas acima, ambos docentes participaram de Reunião com professores e alunos do PPG em Letras Clássicas para debater as pesquisas em andamento relacionadas à sua área de atuação.

O Prof. Dr. Davi Bouvier, docente da Université de Lausanne (Suiça) e pesquisador do Centre Louis Gernet (Paris-França), proferiu a conferência Peut-on traduire une émotion érotique? L’exemple de la poésie de Sappho (fr. 31 Voigt), em 01/12/2008.

Em 2009, a professora Profa. Dra. Irène Rosier-Catach da Université de Paris VII ministrou como docente visitante curso de pós-graduação cujo tema era: As Teorias Lingüísticas Latinas da Idade Média: Artes da Linguagem e Teologia.

Em 2008, 03 discentes do Programa desenvolveram estágio de pesquisa, em nível de doutorado, no exterior, a saber, Alexandre Hasegawa (Università di Roma La Sapienza sob supervisão do Prof. Andrea Cuochiarelli e bolsa PDEE/CAPES); Érika Werner (Freie Universität de Berlin sob a supervisão do Professor Widu-Wolfgang Ehlers e bolsa DAAD/CAPES); Fernando Rodrigues Junior (University of Oxford/UK, sob a supervisão do Prof. Hutchinson e bolsa PDEE/CAPES).

Em 2009, 03 discentes do Programa desenvolveram estágio de pesquisa em nível de doutorado no exterior: Érika Werner (Freie Universität de Berlin sob a supervisão do Professor Widu-Wolfgang Ehlers e bolsa DAAD/CAPES); Hasegawa (Università di Roma La Sapienza sob supervisão do Prof. Andrea Cuochiarelli e bolsa PDEE/CAPES) e Marcelo Vieira que faz atualmente estágio de pesquisa na Universidade de Paris IV, mediante bolsa CAPES (PDEE). Em 2009 foi "boursier d'excellence" da Universidade de Genebra, Suíça, pelo "Coimbra Group Scholarships Programme for Young Professors and Researchers from Latin American Universities" (2009, semestre de primavera) e bolsista da Fondation Hardt, em Vandoeuvres, Suíça (com apoio da Fondation Hans Wilsdorf, Genève, da Fondation Saint-Charles, Vaduz, e da Georges und Selma Weinberg-Stiftung, Zurich), pelo Programme de Bourses de Recherche pour Jeunes Chercheurs à la Fondation Hardt (2009).

Em 2009 também 01 docente do PPG realizou pesquisa na Alemanha. O professor Christian Werner recebeu bolsa de pós-doutoramento da FAPESP.  

Assim, o Programa pretende: situar no cenário internacional as pesquisas desenvolvidas no Programa; convidar pesquisadores de centros de excelência a atuar no Programa, a fim de participar de reuniões com pesquisadores, ministrar disciplinas e proferir conferências; ensejar a visita de pesquisadores do Programa a centros de excelência do exterior.

INFRA-ESTRUTURA

 

Laboratório

A partir de 2009, a FFLCH/USP, como um todo, e o PPG em Letras Clássicas, particularmente, passaram a ter uma preocupação mais atenta com a questão dos laboratórios, uma vez que o conceito de “laboratórios” é bem mais ampla do que costumeiramente se observa. Assim, temos que a ideia de laboratório em Letras Clássicas atende a especificidade de usos de recursos audiovisuais e, nesse sentido, temos no curso de Letras da USP avanços inegáveis e irrefutáveis, já que:

 

O LAPEL é constituído por 3 laboratórios multimídias, 3 laboratórios de pesquisa, 1 laboratório computacional didático e 1 laboratório de som e imagem. A Central de atendimento do LAPEL fica na sala 269 do prédio de Letras, conta com 6 técnicos e atende das 07:40 às 22:50, de segunda a sexta-feira.

Lab. Multimídia 260

01 vídeo cassete, 01dvd player, 01 retroprojetor, 01 micro computador, 02 pontos de rede, 01 cabeçote (mesa/amplificador), 01 projetor multimídia, 03 microfones com pedestais, 02 aparelhos de  ar-condicionado. O Laboratório acomoda 45 pessoas e 04 palestrantes.

Lab. Multimídia 261

01 vídeo cassete, 01dvd player, 01 retroprojetor, 01 micro computador, 02 pontos de rede 01 cabeçote (mesa/amplificador), 01 projetor multimídia, 01 aparelho de  ar-condicionado. O Laboratório acomoda 45 pessoas e 02 palestrantes, possui revestimento acústico em dray-wall nas paredes e sistema de iluminação para projeções.

Lab. Pesquisa  262

01 micro computador,  02 pontos de rede, 01 projetor multimídia, 10 mesas modulares, 01 equipamento de videoconferência.

Lab. Pesquisa  263

01 micro computador,  02 pontos de rede, 01 projetor multimídia, 10 mesas modulares.

Lab. Pesquisa  264

01 retroprojetor,  01 micro computador,  02 pontos de rede, 01 projetor multimídia, 10 mesas modulares, 01 equipamento de videoconferência, 01 equipamento de transmissão on-line.

Lab. Multimídia 266

01 vídeo cassete, 01dvd player, 01 retroprojetor, 01 micro computador, 03 pontos de rede, 01 cabeçote (mesa/amplificador), 02 projetores multimídia, 03 microfones com pedestais, 01 câmera de videoconferência, 01 kit de luz (fresneis de 300w, 650w, 1000w), 01 aparelho de ar-condicionado. O Laboratório acomoda 64 pessoas e 04 palestrantes, possui revestimento acústico em dray-wall nas paredes e sistema de iluminação para projeções.

Lab. de Som e Imagem 265

03 ilhas de edição, 02 VCRs digitais, 02 filmadoras digitais, 03 microfones de mão, 01 microfone de lapela, 01 microfone shotgun, 01 mesa de som, 01 amplificador, 01 filtro/equalizador, 01 kit de luz (set-light)

Lab. Didático 267

30 microcomputadores conectados na rede com fones de ouvido e microfones. 01 projetor multimídia e 01 servidor. O laboratório possui bancadas individuais.

Central atendimento 269

 

Biblioteca

 

1. Histórico

 

Em 1987 foi criado o Serviço de Biblioteca e Documentação da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (SBD/FFLCH/USP) que veio reunir, administrativamente, acervos e setores, tendo como principal objetivo a racionalização e dinamização de serviços, além da modernização da infraestrutura de equipamentos e mobiliário, buscando obter condições para atender a grande demanda não só da comunidade USP, como também da comunidade científica nacional, uma vez que nosso acervo é um dos maiores e mais completos da área de Ciências Humanas do país. Em 1991 inaugurou-se o primeiro módulo da Biblioteca onde instalou-se o acervo de Letras, os Serviços Administrativos e a Diretoria.  Em 2001, após o término do segundo módulo, integrou-se ao acervo já existente a coleção de Filosofia e Ciências Sociais.

Em 2005 completou-se a terceira e última etapa da construção do prédio da Biblioteca, o que permitiu a consolidação da integração no mesmo espaço de todos os acervos correspondentes aos cursos de Ciências Sociais, Filosofia, Geografia, História e Letras. A partir de agosto do mesmo ano, a Biblioteca passou a chamar-se Florestan Fernandes.

O SBD participa do Sistema Integrado de Bibliotecas da USP (SIBi/USP) contribuindo com o Banco de Dados Bibliográficos da Universidade – Dedalus, com a Biblioteca Digital de Teses e Dissertações e com a Biblioteca Digital de Obras Raras e Especiais, além dos seguintes catálogos nacionais: Catálogo Coletivo Nacional de Publicações Seriadas e Biblioteca Digital de Teses e Dissertações, ambos do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT). É Biblioteca Base do Programa Nacional de Comutação Bibliográfica (COMUT).

 

 

Dados Gerais - 2009

Área física – 6.200 m2

Horas de funcionamento / Dia – 13 h (Segunda a Sexta) / 4 h (Sábado)

Usuários Inscritos – 15.380

Quadro de funcionários - 15 Bibliotecários / 18 Técnicos / 12 Auxiliares

Catálogo: http://www.sbd.fflch.usp.br

 

Infraestrutura - 2009

 

73 Microcomputadores para usuários;  58 Microcomputadores para equipe; 255 Mesas / cabines para estudo; 584 Assentos; 420 Armários guarda-volumes

 

Dados do Acervo (Geral) – 2009

 

387.212 Livros; 15.368 Teses / Dissertações; 169.372 Fascículos de Periódicos em papel; 263.311 Fascículos de Periódicos eletrônicos; 16.108 Multimeios

 

Crescimento do Acervo – 2009

 

8.038 Livros; 597 Teses/Dissertações; 1.500 Fascículos de Periódicos em Papel; 231 Multimeios (mapas, audiovisuais, microfilmes, etc.); 70 Outros tipos de documentos em papel

 

Tratamento da Informação (itens cadastrados no Dedalus) – 2009

 

Total de itens registrados / catalogados:  8.591 Livros; 556 Teses/Dissertações; 430 Multimeios; 1.500 Fascículos de Periódicos; 3.078 Produção Científica.

 

Bases de Dados Internas – 2009

 

Total de itens registrados: 8.936 Registro Patrimonial do Acervo; 26.804 Empréstimo; 35.740 TOTAL

 

Atendimento ao Usuário – 2009

432.922 Empréstimos; 447.619 Consultas ao Acervo; 999 Consultas às Bases de Dados e Periódicos Eletrônicos; 346.835 Freqüência de Usuários; 3.975 Empréstimo entre Bibliotecas (como Biblioteca Fornecedora); 5.856 Empréstimo entre Bibliotecas (como Biblioteca Solicitante);  295 / 14.933 Comutação Bibliográfica Pedidos Atendidos / Cópias; 53 / 1.760 Comutação Bibliográfica Solicitações / Cópias; 63 Normalização Técnica; Sessões 40 / Participantes 450 Treinamentos em Bases de Dados e Visitas Orientadas

 

 

Dotação Orçamentária – 2009

 

R$180.417,00 para Aquisição de Livros; R$ 478.568,40 para Aquisição de Periódicos; R$ 242.376,00 para Preservação e Conservação de Material Bibliográfico e Verba local  R$ 80.283,00.

 

Projeto FAP-LIVROS VI – 2009 (encaminhado em 18/11/09. Em avaliação pela FAPESP)

 

Solicitação:

 

Verba para Aquisição de Livros Estrangeiros: US$ 3.305.566.35

Verba para Reserva de importação: US$ 495.834.95

Total de verba solicitada para aquisição livros estrangeiros: US$ 3.801.401.30

Verba para Aquisição de Livros Nacionais: R$ 38.524.01

Total de Material Bibliográfico Internanacional Solicitado: 28.611

Total de Material Bibliográfico Nacional Solicitado: 771

Total Geral de Material Bibliográfico Solicitado: 29.382

 

Recursos de Informática

 

A FFLCH/USP está totalmente informatizada, de maneira que os docentes e discentes do Programa podem freqüentar cursos de vários níveis promovidos pelo Centro de Informática, em salas especialmente equipadas. Dispondo de senhas próprias os usuários, alunos e professores da FFLCH, têm acesso à internet e, daí, a toda sorte de informação digitalizada.

Nas Salas Pró-Aluno, os discentes podem também digitar e imprimir trabalhos de natureza acadêmica e todos os gabinetes dos docentes estão equipados com computadores com acesso direto à internet. Além disso, a Universidade mantém assinatura de bancos de periódicos que complementam o acervo disponível fisicamente na biblioteca, agilizando o acesso à informação. Nesse quesito, vale dizer que o JStor completo e o MUSE Project (nossas bases de dados mais importantes) podem também ser acessados em casa pelos alunos e docentes através de conexão VPN ou mesmo em quaisquer dependências da FFLCH, completamente acessível por wireless (WI-FI). 

A Secretaria de Pós-Graduação do DLCV, FFLCH/USP, possui 4 computadores e 4 funcionários para atender às necessidades de serviços administrativos do PPG Letras Clássicas e dos demais Programas do Departamento.

 

Outras Informações

 

A CAPES, por meio de taxas acadêmicas e da PROAP, ofereceu durante todo o ano de 2009 verbas que foram utilizadas na aquisição de novas tecnologias em informática e no reparo de equipamentos.

 

Informática

 

Contamos com uma seção especializada em informática que se ocupa na nossa faculdade de:

3900 Pontos de Rede

1277 Computadores

1418 Equipamentos conectados na rede (impressoras, computadores, antenas wireless

22 Access Point (Antenas Wireless)

Além de ter prestado em 2009: 1609 Assessorias especializadas ao conjunto da FFLCH.